Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Valor de Mercado da Bovespa cai em 6,9% em junho, para R$ 2,4 trilhões

SÃO PAULO - O valor de mercado (capitalização bursátil) das 396 empresas com ações negociadas na Bolsa de Valores de São Paulo (Bovespa) ao final de junho foi de R$ 2,40 trilhões, uma queda de 6,9% ante os R$ 2,58 trilhões em maio. A informação é da própria Bovespa e consta no boletim mensal divulgado hoje.

Valor Online |

O recuo está alinhado com o fraco desempenho das ações no mês de junho, quanto as incertezas sobre a inflação e crescimento mundial passaram a determinar o rumo dos negócios. Vale lembrar que, no mês passado, o Ibovespa perdeu 7.575 pontos, ou 10,43%, fazendo de junho o pior mês desde abril de 2004.

O volume total movimentado pela Bovespa no mês passado também caiu. Foram R$ 132,54 bilhões ante R$ 140,70 bilhões no mês anterior, baixa de 5,8%. Como resultado, o volume médio diário também diminuiu de R$ 7,03 bilhões, para R$ 6,31 bilhões. A quantidade total e a média diária de negócios alcançaram 4,75 milhões e 226.410, em comparação com 5,20 milhões e 260.256, respectivamente.

Os investidores estrangeiros ampliaram a liderança na movimentação financeira da bolsa, de 35,18% do volume total em maio, para 37,21% em junho. Na segunda colocação aparecem os investidores institucionais com 26,29%, ante 26,02% no mês anterior.

A volatilidade parece ter afastado as pessoas físicas, cuja participação recuou de 27,93%, para 24,42% em junho. Na seqüência, ficaram as instituições financeiras, com 8,83%, ante 7,29%; as empresas, com 3,16%, ante 3,48%; e o grupo Outros com 0,09%, mesma participação verificada em maio.

Ainda de acordo com o balanço mensal, as ações que registraram maior giro financeiro foram: Petrobras PN, com R$ 21,49 bilhões; Vale PNA, com R$ 12,19 bilhões. A novata OGX Petróleo, que chegou à bolsa dia 13 de junho, com R$ 5,55 bilhões; CSN ON, com R$ 4,0 bilhões; e Petrobras ON, com R$ 3,80 bilhões.

As ações que atingiram as maiores altas foram Transmissão Paulista PN, com avanço de 11,03%; Copel PNB, ganhou 9,47%; Cosan ON subiu 8,20%; Cesp PNB valorizou 6,49% e Nossa Caixa ON aumentou 5,36%.

No mesmo período, as maiores baixas foram registradas pelas ações Embraer ON, com queda de 29,69%; Gol PN, que perdeu 28,95%; Rossi Residencial ON (-24,53%); Gafisa ON (-23,91%); e VCP PN (-21,60%).

Além do Ibovespa outros oito índices encerraram o mês em baixa: IBrX-50 perdeu 10,2% a 9.795 pontos; IBrX-100 caiu 9,9% a 21.694 pontos; ISE cedeu 10% a 2.031 pontos; ITEL recuou 6,8% a 1.253; INDX desvalorizou 11,7% a 10.592 pontos; IVBX-2 diminuiu 10,3% a 5.321 pontos); IGC recuou 12,0% a 6.365 pontos e ITAG perdeu 12,6% a 7.968 pontos. O IEE encerrou o mês estável a 19.166 pontos.

O relatório também aponta que no Banco de Títulos da Companhia Brasileira de Liquidação e Custódia (CBLC), o volume financeiro das operações com empréstimos de ações alcançou R$ 37,66 bilhões em junho, avançando 18% sobre os R$ 31,70 bilhões em maio. Foram realizadas 55.842 operações, ante 49.687, com 255 ativos, ante 245 em maio.

Nos mercados de renda fixa, a Bovespa aponta que, em junho, dois Fundos de Investimento em Direitos Creditórios (FIDC) iniciaram negociação. O volume financeiro do mercado secundário totalizou R$ 13,172 milhões, ante R$ 33,094 milhões, somados os negócios no Bovespa Fix e Soma Fix. Desse total, R$ 6,91 milhões a FIDC e R$ 6,261 milhões a debêntures.

Leia mais sobre Bovespa

Leia tudo sobre: bovespa

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG