Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Vale também para web a cabo

Vale também para web a cabo Por Juliana Rocha e Jocelyn Auricchio São Paulo, 04 (AE) - Redes ad hoc são especialmente úteis para quem usa banda larga 3G. Elas tanto mantém a mobilidade do conjunto formado por modem USB e computador portátil como garantem que outros aparelhos que não têm acesso à internet possam compartilhar a conexão e acessar a web.

Agência Estado |

Mas quem usa internet a cabo - também chamada fixa - pode, do mesmo modo, aproveitar suas vantagens.

É preciso verificar se as máquinas que irão formar a rede suportam Wi-Fi. Notebooks, netbooks e consoles de última geração como o PSP e o DS já saem da fábrica com o acessório. Desktops e máquinas antigas costumam vir depenadas. Mas há esperança mesmo para esses hardwares: com menos de R$ 100 já é possível comprar uma placa PCI - para ser espetada por usuários experientes no interior da torre - ou de um adaptador Wi-Fi capaz de se conectar à porta USB. Uma vez tendo habilitado todos os equipamentos a receber o sinal sem fio, basta seguir o mesmo procedimento usado para criar uma rede ad hoc em um computador com 3G integrado. Apesar do roteador ser dispensável para a criação de uma rede sem fios doméstica, você não deve jogá-lo no lixo. Primeiro porque o descarte descuidado de eletrônicos contribui para piorar a sobrecarga de resíduos no mundo.

Depois, porque para áreas mais amplas - como nos casos nos quais os computadores que irão compartilhar a conexão à internet estão em andares diferentes da casa ou prédio ou há paredes grossas demais e obstáculos como múltiplos materiais e água - eles são os aparelhos mais indicados. Roteadores que suportam rede 802.11g garantem conexão sem fio por até 90 metros e os mais novos e modernos, que suportam a rede 802.11n, garantem 300 metros de cobertura.

Leia tudo sobre: home

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG