Tamanho do texto

A mineradora Vale propôs um aumento de mais de 90% no preço do minério de ferro nas negociações com siderúrgicas japonesas para o ano fiscal 2010, segundo informa a edição matutina de quinta-feira do jornal The Nikkei. A Vale - maior produtora mundial de minério de ferro - fornece quase 30% de todo o minério de ferro transportado por mar.

No ano fiscal 2009, a companhia vendeu a matéria-prima a um preço ao redor de US$ 55 por tonelada. No passado, os preços eram negociados para anos fiscais completos, contudo, a proposta feita vale apenas para o trimestre de abril a junho.

Os preços do minério de ferro no mercado à vista oscilam hoje na faixa de US$ 130 por tonelada, em parte, devido ao crescimento na demanda da China. As siderúrgicas japonesas se opõem a preços acima de US$ 100 por tonelada, mas é provável que as partes concordem com preços mais altos do que o estabelecido no ano fiscal de 2008, ao redor de US$ 79 por tonelada.

No ano fiscal 2008, o Japão importou 128,5 milhões de minério de ferro. Se os preços forem elevados em 90% para todo o ano fiscal 2010, a indústria siderúrgica japonesa vai contabilizar um aumento de custos de ao redor de 570 bilhões de ienes em comparação com o ano anterior.

Os preços para alguns tipos de coque de carvão, outra importante matéria-prima na fabricação de aço, já sofreram um aumento de 55%. As siderúrgicas estão preparadas para repassar os custos mais altos aos grandes consumidores, tais como montadoras.

Recentemente, as siderúrgicas japonesas receberam uma proposta da anglo-australiana BHP Billiton para fixar parte dos preços do coque de carvão em base trimestral, ao invés de anual. Se esta prática se espalhar para o minério de ferro, pode resultar na fixação trimestral dos preços do aço, ao invés de uma vez por ano. As informações são da Dow Jones.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.