As ações da Vale garantiram a alta da Bovespa, de 0,64%, aos 36.467,56 pontos, ontem, após o tombo de 5,10% na véspera.

Após recomendações de compra de papéis da Vale por bancos estrangeiros, a ação ON da mineradora subiu 1,92% e a PNA, 2,18%. As bolsas norte-americanas caíram pela 5ª sessão consecutiva. O Dow Jones perdeu 0,55%; o Nasdaq recuou 0,14%; e o S&P 500 cedeu 0,64%, para 696,33 pontos - abaixo dos 700 pontos pela 1ª vez desde outubro de 1996.

O desempenho negativo refletiu o desânimo dos investidores com os dados ruins de vendas de automóveis em fevereiro da Ford Motor e da General Motor, que reforçaram a paralisia econômica no país. No câmbio, após apurar ganho de 4,22% nas duas sessões anteriores, o dólar caiu 1,27%, a R$ 2,412 no balcão. Além do fluxo favorável de ingresso de recursos no País, houve redução de posições compradas por investidores interessados em embolsar os ganhos recentes.

A perspectiva de que a taxa Selic ainda tem muito espaço para queda até o fim deste ano justificou ajustes nos juros futuros. A taxa de abril09 cedeu a 11,93%; a de janeiro de 2010 ficou estável em 10,67%; e a de janeiro de 2012 subiu para 11,25%.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.