Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Vale está sempre avaliando aquisições, diz Agnelli

Por Laura MacInnis ST. PREX, Suíça (Reuters) - A mineradora Vale tem fundamentos fortes e está sempre analisando oportunidades de aquisições, afirmou nesta quinta-feira o presidente da companhia, Roger Agnelli.

Reuters |

'Temos crescido. A companhia está em um momento muito bom e, claro, nós temos um balanço muito forte', disse Agnelli a jornalistas em evento que marca o início da construção de um edifício da Vale em St. Prex, Suíça.

'Uma de nossas principais atividades é analisar oportunidades', disse o executivo sobre potenciais aquisições, apesar de evitar comentários específicos.

A Vale tem atuado mais agressivamente em outros metais além do minério de ferro nos últimos anos, na tentativa de diversificar suas receitas. Em 2006, a companhia pagou 18 bilhões de dólares pela produtora canadense de níquel Inco.

Este ano, a empresa tentou e não conseguiu comprar a mineradora suíça Xstrata em um acordo que chegou a ser avaliado em 90 bilhões de dólares, depois do qual analistas disseram que a Vale provavelmente passaria a buscar aquisições menores.

Agnelli disse que teve 'um relacionamento muito longo e muito aberto' com executivos da Xstrata, mas não houve novas discussões sobre aquisição ou uma fusão.

'Eles têm a estratégia deles e nós respeitamos isso, temos nossa própria estratégia e eles nos respeitam. É isso', disse o executivo brasileiro.

Alguns relatos na imprensa têm divulgado rumores de que a Anglo American e a Alcoa poderiam ser potenciais alvos de aquisições.

Agnelli também informou que a Vale pretende se tornar mais ativa no setor de fertilizantes, citando a necessidade de bons fertilizantes para o aumento da produção mundial de alimentos.

A companhia brasileira tem espaço para crescer em bauxita, alumina e alumínio, disse o executivo.

A Vale é a maior produtora de minério de ferro do mundo e uma das maiores produtoras de níquel.

A companhia também produz cobre, manganês, bauxita, alumina, alumínio e carvão. Os maiores competidores da empresa incluem a BHP Billiton, Rio Tinto e Anglo American .

Leia tudo sobre: home

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG