Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Sony prevê os maiores prejuízos anuais de sua história

Patricia Souza. Tóquio, 22 jan (EFE).- A empresa japonesa Sony prevê os maiores prejuízos anuais de sua história por causa da crise que desacelerou a demanda mundial de produtos eletrônicos, o que lhe obrigará a uma reestruturação mais profunda do que o planejado anteriormente.

EFE |

370 empregos diretos e indiretos.

Em seu comunicado, a Vale detalhou as características das embarcações. Segundo a empresa, os rebocadores serão adicionados à frota atual da empresa, que hoje conta com outras 14 embarcações. Entre as novas embarcações, onze rebocadores serão construídos no estaleiro Detroit, em Navegantes (SC) e outros quatro em Aracaju (SE), no estaleiro Santa Cruz. Para a construção dessas embarcações serão gerados 1.530 empregos, entre diretos e indiretos.

Sobre esses rebocadores, a Vale informa que eles operarão no Terminal Marítimo de Ponta da Madeira, no Maranhão, e no Complexo de Tubarão, no Espírito Santo, para atender, principalmente, o transporte de minério de ferro. Ainda segundo a mineradora, o primeiro rebocador será entregue ainda este ano, sendo que os demais deverão ficar prontos até 2011. O investimento na nova frota é de R$ 276,3 milhões.

Ao detalhar o contrato das 32 barcaças e dos dois empurradores, a Vale informou que eles demandam um investimento de R$ 122,3 milhões, e que serão construídos no estaleiro Rio - Maguari, em Belém (PA). O prazo de entrega dos comboios fluviais é 2010. Essa frota, especificamente, irá atender à mina de Urucum, em Corumbá (MS), transportando minério na rota Brasil-Paraguai e Brasil-Argentina. De acordo com cálculos da mineradora, esta encomenda vai gerar 600 empregos diretos, com possibilidade de atingir 700 no pico da construção, além de cerca de outros 140 empregos indiretos.

A Vale observou que, com as encomendas, tem como objetivo atender o crescimento da demanda pelos serviços de logística nos próximos anos. Parte deste movimento será oriundo da entrada em operação do píer 4, em Ponta da Madeira (MA), em 2011. Essa obra irá gerar cerca de 2.500 empregos em seu pico e outros 212 quando o píer entrar em operação.

Leia tudo sobre: home

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG