Rio de Janeiro, 23 jul (EFE) - A mineradora Vale e a fabricante de celulose Suzano Papel e Celulose assinaram na terça-feira um memorando de entendimento que facilitará uma associação no Pará e no Maranhão (norte) para a exploração de madeira reflorestada, informaram as duas companhias à Bolsa de São Paulo (Bovespa). Pelo acordo, a Vale fornecerá madeira de reflorestamento e venderá propriedades rurais à Suzano, entre elas áreas de preservação e parte das florestas de eucalipto localizadas no sudoeste do Maranhão. Já a Suzano fará o transporte ferroviário da celulose derivada desse produto, fabricada pela nova indústria da Suzano no Maranhão. A madeira entregue à produtora de celulose virá do programa Vale Florestar, que visa à proteção e recuperação de florestas nativas em conjunto com o plantio de espécies industriais em uma área total de 300 mil hectares e plantio de 165 milhões de árvores, já em andamento no sudeste do Pará. A Vale, que não especificou o montante da operação, disse que, a partir deste memorando, serão assinados os respectivos contratos nas próximas semanas. A companhia destacou que a iniciativa promoverá o desenvolvimento socioeconômico dos dois estados envolvidos, com foco na geração de empregos e na sustentabilidade. Já a Suzano explicou em outro comunicado que este acordo faz parte de uma série de projetos em andamento que têm como objetivo elevar sua capacidade de produção de celulose e papel, das atuais 4,3 milhões de ...

O pacote inclui 34.500 hectares plantados com eucaliptos que devem entrar em produção em 2013, além das áreas que legalmente devem ser destinadas à preservação de florestas nativas.

A Suzano prevê investir no total US$ 700 milhões entre 2008 e 2015 na formação florestal no Maranhão e no Piauí, incluindo os US$ 110 milhões pagos pela Vale. EFE ol/db

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.