Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Vale compra participação em mineradora de cobre na África

SÃO PAULO - A Vale anunciou hoje o fechamento de um negócio visando ao crescimento da companhia na exploração de cobre na África. O valor da transação é de 81 milhões de dólares canadenses e envolve a compra de 50% de uma joint venture.

Valor Online |

" Esperamos que a operação crie significativo valor aos nossos acionistas no médio e longo prazo, já que esta nova joint venture expande nossa plataforma de crescimento em cobre e contribui para a diversificação do portfólio de ativos " , afirmou a Vale por meio de comunicado.

O contrato foi acertado com a sul-africana African Rainbow Minerals Limited (ARM) e sua controlada TEAL Exploration & Mining Incorporated (TEAL), na qual a ARM detém 65% do capital. A Vale, por sua vez, se comprometeu a comprar 50% de uma joint venture que passará a deter as subsidiárias da TEAL.

O comunicado divulgado pela Vale explica que as atividades de exploração da ARM fora da África do Sul são gerenciadas pela TEAL, empresa que possui ações listadas nas Bolsas de Toronto e Johanesburgo.

A TEAL é a holding de um grupo de empresas de exploração e mineração, com projetos em desenvolvimento na República Democrática do Congo, Moçambique, Namíbia e Zâmbia. Nos primeiros nove meses de 2008, a holding obteve receita de US$ 18 milhões e apresentava dívida líquida de US$ 81 milhões.

A Vale chama atenção para o fato de a TEAL possuir três projetos de cobre em estágios de viabilidade e aprovação, localizados no cinturão do cobre africano, a mais promissora região do mundo em depósitos de cobre de alto teor. Em conjunto, esses projetos poderão representar uma capacidade de produção nominal de 65 mil toneladas métricas de cobre por ano nos próximos anos.

Pelos termos do contrato, após várias etapas, a Vale adquirirá metade do capital total das subsidiárias da TEAL. O resultado será o fechamento do capital da empresa por um preço de 3 dólares canadenses por ação em dinheiro por um papel da TEAL. Nas últimas 52 semanas, os ativos da companhia foram negociados entre 0,18 dólar canadense e 5,02 dólares canadenses.

Após a conclusão dessa operação, uma joint venture entre Vale e ARM, com 50% de participação cada, será a controladora indireta das subsidiárias da TEAL.

O negócio já foi aprovado pelo Conselho de Administração da TEAL, mas, para ser implementado, requer a anuência de dois terços dos detentores de ações da companhia.

A proposta também tem de ser aprovada em assembléia e receber liberação da corte do território de Yukon, no Canadá. Outras aprovações regulatórias precisam ser obtidas. Tudo aprovado, a Vale espera concluir o negócio no até o fim do primeiro trimestre de 2009.

(Valor Online)

Leia tudo sobre: home

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG