Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Vale aguarda negociação para definir total de licenças remuneradas

SÃO PAULO - A Vale irá aguardar o resultado das negociações com sindicatos e do processo de realocação dos 5,5 mil funcionários que voltam de férias coletivas para definir o número exato de trabalhadores que receberão a proposta de afastamento remunerado anunciada hoje pela companhia. No caso dos sindicatos, a mineradora informou não estar pensando no que irá acontecer caso a proposta seja recusada. Segundo o diretor global de Recursos Humanos e Desenvolvimento Organizacional da companhia, Marco Dalpozzo, a expectativa é de que um acordo possa ser fechado nos próximos dias.

Valor Online |

Com relação aos funcionários que voltam de férias coletivas, será feito um processo de realocação deste pessoal em outras áreas da empresa, como a de manutenção. O resultado deste processo também ajudará a mineradora a decidir o número de trabalhadores que entrarão em licença remunerada.

Uma vez aceita pelos sindicatos, a proposta será apresentada aos funcionários das unidades da Vale em Minas Gerais e Mato Grosso do Sul. Os que não aceitarem o afastamento "serão demitidos com todos os direitos previstos em lei", segundo Dalpozzo. O executivo não descartou ainda a possibilidade de que a oferta de licença remunerada seja estendida a unidades da empresa em outros estados brasileiros.

Anunciada com o objetivo de garantir os empregos, a proposta prevê licença remunerada até 31 de maio deste ano. Neste período, os funcionários receberiam 50% do salário base, garantido o piso de R$ 856,00. Também serão garantidos aos trabalhadores afastados a manutenção de benefícios como assistência médica, previdência complementar, cartão-alimentação no valor de R$ 220,00 mensais, reembolso creche, reembolso escola e material escolar e seguro de vida, entre outros.

(Murillo Camarotto | Valor Online)

Leia tudo sobre: home

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG