Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Utilitários crescem até 656%

Num momento positivo como o que vem ocorrendo na indústria automobilística , com recordes de vendas seguidos, é normal que determinado veículo cresça em unidades de um ano para outro. Mas no primeiro semestre de 2008, alguns alcançaram alta bem acima da registrada no mercado total (30,16%).

Agência Estado |

Os utilitários-esportivos e picapes são destaques. O modelo que mais cresceu no, na comparação com o mesmo período de 2007, foi o Kia Sportage, com alta de 656%, passando de 379 para 2.866 exemplares.

Isso mostra um panorama contrário ao que está ocorrendo nos Estados Unidos, onde a gasolina cara reduziu o interesse por utilitários. Os dados foram obtidos a partir de análise de números divulgados pela Fenabrave, que reúne as associações de concessionárias.

Entre os utilitários, a Chevrolet Montana ficou em segundo, com 197% de alta - de 6.201 para 18.421 unidades. "Irmão" do Sportage, o Hyundai Tucson teve crescimento menor. Mas passou de 3.973 emplacamentos no primeiro semestre de 2007 para 9.904 neste ano.

Vale citar que nenhum desses modelos teve reestilização no período. Na Montana, a entrada do motor 1.4 fez a diferença, pois antes só havia o 1.8.

"No caso desses utilitários coreanos, um fator importante é que eles têm um ótimo custo-benefício, pois são veículos de porte, bem equipados, com tração 4x4 preços de sedã médio", diz o consultor André Belchior Torres. "Mas, de modo geral, a tendência é que o mercado de luxo continue ganhando espaço daqui para frente."

Carros de passeio

Embora os utilitários tenham obtido alta mais expressiva que os automóveis, esse grupo também tem modelos que se destacaram. Dois importados, o Picanto e o New Beetle, deram respectivamente o primeiro e o terceiro maiores saltos. O Kia cresceu 288,40% e o Volkswagen, 102,16%.

A segunda posição ficou com o Ford Ka, que foi extensamente reformulado no início do ano e cresceu 102,71%.

"É o típico caso do aumento da procura por causa de reestilização", diz Torres. "As pessoas gostam de novidades."

Leia tudo sobre: home

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG