Tamanho do texto

A Usiminas obteve um financiamento de R$ 493 milhões do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) para a construção do novo laminador de tiras a quente da usina José Bonifácio de Andrada e Silva, em Cubatão (SP). Segundo comunicado divulgado pela companhia, o prazo de pagamento é de sete anos.

O novo laminador entrará em operação a partir de 2011 e produzirá bobinas de aço voltadas principalmente ao setor automobilístico nacional.

Sua capacidade de produção será de 2,3 milhões de toneladas de bobinas por ano na primeira fase, mas pode alcançar 4,7 milhões. A companhia estima que 3 mil empregos serão gerados na fase de instalação, e outros 300 postos serão criados quando o equipamento entrar em operação. O investimento faz parte do pacote de US$ 14,1 bilhões a serem investidos pela Usiminas até 2012. Desse montante, US$ 2,4 bilhões serão empregados na usina de Cubatão.

O financiamento obtido no BNDES soma-se aos US$ 550 milhões levantados para o mesmo equipamento, em setembro, com um pool de bancos japoneses, dentre eles o Japan Bank for International Cooperation (JBIC), e cujo prazo de pagamento é de dez anos.

No comunicado, a companhia também anunciou a aquisição de 49% de participação na Dufer, por meio da sua subsidiária Cosipa. Até então, a Usiminas dividia o controle da empresa com o grupo alemão Thyssen. A Dufer atua na distribuição e na transformação de bobinas em chapas, rolos, tiras e blanks. "Essa aquisição, no valor de R$ 92,4 milhões, alinha-se à estratégia comercial da Usiminas e reforça a presença do grupo no setor de distribuição e centro de serviços", disse a empresa. As informações são do jornal O Estado de S.Paulo.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.