Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Usiminas quer negociar com grevistas em Taubaté-SP

Na noite desta quarta-feira, a Usiminas distribuiu comunicado a respeito da greve dos funcionários da unidade de Taubaté (SP) da Solução Usiminas. Os trabalhadores decidiram ontem paralisar as atividades por tempo indeterminado até que a empresa negocie um novo valor para a segunda parcela da Participação nos Lucros e Resultados (PLR), referente ao ano de 2009, de acordo com informações do Sindicato dos Metalúrgicos de Taubaté.

Agência Estado |

_CSEMBEDTYPE_=inclusion&_PAGENAME_=economia%2FMiGComponente_C%2FConteudoRelacionadoFoto&_cid_=1237561659065&_c_=MiGComponente_C

Segundo o comunicado da empresa, a "Soluções Usiminas - unidade Taubaté (SP) - considera intransigente a postura do sindicato de deflagrar greve e um obstáculo ao processo de negociação em curso". A companhia, no entanto, afirma estar aberta ao diálogo e reitera que cumpre, na sua integralidade, o acordo coletivo negociado com a comissão de trabalhadores e com o Sindicato dos Metalúrgicos de Taubaté. Afirma ainda que a programação de entregas previstas pela unidade não foi afetada.

"No que se refere ao benefício PLR, principal ponto divergente, a Soluções Usiminas ressalta que todos os indicadores e metas para a definição dos valores pagos foram previamente negociados com os trabalhadores." A companhia informa também que, conforme previsto em acordo coletivo, a Soluções Usiminas e o sindicato realizaram reunião em 4 de março para apresentação destes indicadores.

Segundo a empresa, no programa de PLR 2009 da Soluções Usiminas, o maior impacto foi sentido no indicador financeiro relativo à meta Ebitda (lucro ou prejuízo líquido antes do resultado financeiro, contribuição social e imposto de renda, depreciação e amortização e resultados não operacionais). "Em virtude da crise econômica, a empresa propôs uma PLR condizente com um ano difícil para o setor de distribuição e serviços. Por isso, a segunda parcela da PLR de 2009, cujo pagamento foi realizado em 8 de março aos empregados desta unidade, ficou em linha com esta realidade econômica."

 

Leia tudo sobre: greveusiminas

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG