A Usiminas mantém o plano de investir US$ 14 bilhões até 2012, apesar da crise internacional. A empresa pode passar com muita tranqüilidade pela crise, disse o vice-presidente de Relações com Investidores da Usiminas, Paulo Penido Marques.

Mas o executivo ressaltou que, "se a crise se agravar, a empresa tem flexibilidade de gerenciar o ritmo dos investimentos para manter a qualidade financeira e operacional".

Metade dos investimentos serão realizados com recursos próprios e a outra metade virá do BNDES e do banco japonês JBIC, entre outras fontes.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.