Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

USDA: Brasil e Tailândia devem elevar oferta de açúcar em 08/09

São Paulo, 20 - Apenas o Brasil e a Tailândia deverão registrar aumento na produção de açúcar na safra 2008/09, de acordo com relatório de oferta e demanda mundial de açúcar divulgado hoje pelo Departamento de Agricultura dos Estados Unidos (USDA). A previsão é de que a produção de açúcar do Brasil aumente de 32,1 milhões de toneladas para 32,45 milhões de toneladas, alta de 350 mil toneladas.

Agência Estado |

Deste total, 27,5 milhões de toneladas virá da região Centro-Sul e 4,95 milhões de toneladas do Norte/Nordeste. A exportação de açúcar do Brasil deve crescer 500 mil t para 20,3 milhões de t em relação à safra anterior.

O USDA estima que a produção de etanol do Brasil deve ficar em 26,85 bilhões de litros, alta de 4,46 bilhões de litros em relação à safra anterior. Deste total, 18,5 bilhões serão de hidratado e 8,35 bilhões de litros de anidro. A demanda interna por etanol deve bater em 22,45 bilhões de litros, alta de 3,48 bilhões de litros, impulsionada pelas vendas de carros flex fuel.

Na Tailândia, a expectativa é de que a produção total de açúcar fique em 7,9 milhões de toneladas, alta de 80 mil toneladas. Nos demais países asiáticos, a produção deve cair, totalizando uma queda regional de 6,6 milhões de toneladas para 62,5 milhões de t. A estimativa é de que a Índia reduza sua produção em 5,7 milhões de t para 22,9 milhões de t. A China deve reduzir sua produção em 113 mil toneladas para 15,8 milhões de toneladas. A União Européia irá reduzir sua produção em 814 mil toneladas e se transformar em um importador de açúcar. O volume estimado de importação do bloco em 2008/09 é de 2,3 milhões de t.

Diante deste cenário, o USDA está estimando uma queda de 7,9 milhões de toneladas na produção mundial para 158,8 milhões de t. O consumo mundial de açúcar deve ficar em 162,1 milhões de t, alta de 5 milhões de t em relação a safra anterior. As exportações mundiais devem totalizar 48,2 milhões de t, queda de 2,8 milhões de t. Os estoques mundiais devem cair 4,1 milhões de t para 38,6 milhões de toneladas. Com o aumento de consumo e a queda na produção e nos estoques, a relação entre estoque final sobre oferta total caiu de forma expressiva a nível global, de 17,01% em 2007/08 para 15,51% em 2008/09.

Leia tudo sobre: home

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG