Tamanho do texto

O preço médio dos veículos usados caiu 1,44% desde janeiro passado, conforme levantamento InformEstado. Segundo Sérgio Reze, presidente da Fenabrave, federação que reúne as associações de concessionárias, esse porcentual é baixo.

"O aquecimento do mercado de carros novos puxa o de usados."

Entre os veículos usados com maior alta de preço, o destaque é a Ford Courier, terceira colocada. Mas houve também modelos que perderam muito valor em seis meses. Entre eles está o Chevrolet Vectra Elite.

Segundo especialistas, a facilidade de comprar um veículo zero-km reduziu o valor de alguns modelos nacionais. "A baixa procura pelo seminovo obriga quem está revendendo a depreciar o bem", diz Miguel de Oliveira, vice-presidente da Anefac, associação dos executivos de finanças.

O fato de as fabricantes não aumentarem os preços dos veículos que se renovam é outro favor decisivo.

Os importados têm grande presença na pesquisa (confira quadro ao lado), principalmente na tabela de modelos que perderam valor de mercado. A desvalorização dos "estrangeiros" já é tradicional. "São modelos com maior valor agregado, que compõem um nicho", afirma Reze. "Além disso, o consumidor de carros importados geralmente não está preocupado com o retorno que o bem lhe dará na hora da revenda."

Segundo Oliveira, a desvalorização do dólar (cotado a R$ 1,59) também contribuiu para a redução do preço do importado usado. No semestre, a moeda americana registrou queda de 10,03% ante o real.

Altas

No topo da lista de usados com maior valorização no primeiro semestre está a van Mercedes-Benz Sprinter (modelo 2001). Mas a Courier 1999, terceira colocada, se destaca por ser um modelo ainda produzido e quase não teve alterações neste período. Segundo lojistas, este fator contribui para a baixa depreciação do veículo.

Também estão na lista dos mais valorizados Volkswagen Gol 1.0 City ano 2000 e Fiat Uno Mille 1.0 modelo 1995.

Baixas

Entre os usados com maior desvalorização, o topo da lista traz veículos que já saíram de linha. Primeiro colocado, o Audi A3 1.8 2004, nacional, perdeu 17,31% de valor em seis meses.

O Chevrolet Vectra Elite 2.4, modelo 2007, desvalorizou-se 14,92% no semestre. A presença do carro na lista chama a atenção porque ele é de linha recente (o Vectra 2009 acaba de ser lançado) e não teve grandes alterações desde seu lançamento, em 2005. No primeiro semestre, o preço do sedã nacional novo caiu apenas 1,45%.

Segundo lojistas, a desvalorização ocorreu por diversos fatores. A concorrência no segmento está cada vez maior. Além disso, o motor 2.4 tem fama de "beberrão". E, no início deste ano, a Chevrolet lançou a versão 2.0 Elite, que é R$ 5.205 mais barata que a 2.4 e tem os mesmos itens de série. Para os comerciantes, isso foi decisivo para a queda no preço do sedã usado.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.