Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Uruguai nega taxativamente a proposta protecionista da Índia na OMC

O Uruguai nega taxativamente as propostas da Índia para proteger seus mercados agrícolas e que se converteram num dos maiores obstáculos para uma conclusão bem sucedida das negociações multilaterais de comércio, informou neste domingo o embaixador uruguaio em Genebra, Guillermo Valles.

AFP |

 

Valles questionou a pretensão da Índia de impor gatilhos excessivamente baixos para desencadear um Mecanismo de Salvaguardas Especiais (MSE) que permitiria subir as tarifas em caso de forte crescimento das importações ou a queda brusca dos preços de certos produtos agrícolas.

Segundo o diplomata, a atitude da Índia ameaça a aprovação do pacote proposto na sexta pelo diretor-geral da Organização Mundial do Comércio (OMC), Pascal Lamy, para salvar a Rodada de Doha.

Por outro lado, os países do grupo África-Caribe-Pacífico (ACP) ameaçaram bloquear as negociações da OMC se não forem satisfeitos em suas demandas no experidente da exportação de bananas para a União Européia (UE), que os opõe aos países latino-americanos.

"Bloquearemos a negociação se nossa última contraproposta não for aceita", afirmou à AFP o ministro do Comércio de Camarões, Luc Magloire Mbarga Atangana, porta-voz dos ACP na questão da banana.


Leia também:

 

Leia mais sobre Rodada Doha  

Leia tudo sobre: rodada de doha

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG