Assunção, 14 jan (EFE).- O ministro da Indústria e Energia do Uruguai, Daniel Martínez, que está de visita a Assunção, defendeu hoje uma maior integração no Mercosul para competir e negociar em melhores condições com outros blocos regionais.

"Às vezes, há obstáculos que continuam existindo, e devemos ter muita paciência e perspectiva estratégica para saber que, acima dos obstáculos pontuais que possam haver, é um objetivo estratégico a integração latino-americana. Em particular, o Mercosul", disse Martínez.

As declarações foram feitas após o ministro uruguaio ser recebido em audiência pelo chefe de Estado paraguaio, Fernando Lugo, na sede do Governo.

"Temos complementaridades energéticas, produtivas, tudo para nos potenciar, mas não é para nos isolar do mundo. É nos potenciar para conseguir competir melhor", ressaltou, em alusão ao Mercosul, formado por Argentina, Brasil, Paraguai e Uruguai e com a Venezuela em processo de adesão.

Uma maior integração gerará um ambiente "muito mais digno que nos permita competir e fazer comércio em condições muito mais dignas das quais comerciamos individualmente", considerou o ministro.

Sobre a reunião mantida com Lugo, Martínez expressou que esta girou "em torno de conseguir os caminhos para gerar uma mudança de aprofundamento democrática" nos dois países.

Além disso, outro objetivo foi "gerar Governos que avancem em direção à igualdade de oportunidades, rumo ao desenvolvimento econômico e à justiça social".

O ministro destacou que também conversou com Lugo sobre projetos para "avançar na inclusão social" e na necessidade de fortalecer os mecanismos de Governo com base nos valores.

"Estou convencido, e Lugo também, de que a busca do lucro e do ganho às vezes fazem esquecer que a sociedade se constrói com base em valores e que devemos revitalizá-los", ressaltou. EFE rg/db

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.