O construtor americano General Motors estima que haverá cerca de 10.000 dispensas na Opel, a montadora que decidiu não vender e que emprega atualmente mais de 50.000 pessoas na Europa, declarou nesta quarta-feira seu vice-presidente, John Smith.

mtr/mar/sd

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.