O primeiro-ministro francês, François Fillon, anunciou hoje medidas de estímulo à economia, com um plano de apoio de 5 bilhões de euros para as coletividades locais e o compromisso dos bancos de aumentar a concessão de créditos de 3% a 4%.

bur-hr/sd

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.