Calisto Tanzi, ex-dono do grupo italiano Parmalat, cuja quebra em 2003 deixou um rombo de 14 bilhões de euros, foi condenado nesta quinta-feira a dez anos de prisão por um tribunal de Milão (norte), anunciou a imprensa local.

nou/tt

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.