Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Unidos pela hipoteca, europeus evitam divórcio

A recessão afeta até mesmo o comportamento de casais na Europa. Um estudo feito pela Associação de Advogados de Família confirmou que, diante da desaceleração da economia européia e da perspectiva de uma crise profunda e prolongada, o número de casais que se separam diminuiu pela primeira vez em anos.

Agência Estado |

Unidos pela hipoteca, casais parecem refletir por mais tempo sobre as vantagens do divórcio. A Espanha é a campeã européia de separações, com 130 mil casos no ano passado. Eram sete divórcios para cada dez casamentos e, segundo as projeções do Instituto de Política Familiar, se a tendência fosse mantida, haveria mais separações que casamentos até 2010.

Mas a crise parece ter interrompido essa tendência. No ano passado, o número já foi 7,4% menor que em 2006. Neste ano, diante da crise, a queda já é de quase 20%.

Desde que a Lei do Divórcio foi estabelecida na Espanha, em 1981, rompendo com a tradição católica, o número de separações vem crescendo desde então. Mas com as hipotecas afetando diretamente o bolso de várias famílias, a opção do divórcio passou a ser reconsiderada para casais em crise. Isso porque a primeira iniciativa de um casal divorciado é buscar uma nova casa para um dos dois.

A Espanha é um dos países que mais sofre hoje com a crise imobiliária que começou nos Estados Unidos, no ano passado. O governo do socialista José Luis Zapatero ainda alerta que o terceiro e quarto trimestre deste ano serão ainda marcados por uma queda real do Produto Interno Bruto (PIB) espanhol.

Leia tudo sobre: home

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG