Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Unidade na Flórida é decisão estratégica e não de custos, diz Embraer

SÃO JOSÉ DOS CAMPOS - A decisão da Embraer de investir US$ 50 milhões em uma unidade de produção no estado da Flórida, nos EUA, foi mais baseada na busca de um posicionamento estratégico do que na procura por uma melhor estrutura de custos. Segundo o vice-presidente de Aviação Executiva da empresa, Luís Carlos Affonso, em termos de custo a montagem final dos aviões da família Phenom nos EUA não terá muita diferença daquela realizada no Brasil.

Valor Online |

Nosso objetivo com essa unidade é estarmos em um mercado muito importante para nós, afirmou Affonso. Todas as nossas concorrentes, mesmo as não originárias dos EUA, fazem no mínimo a montagem de seus produtos no país, acrescentou.

Segundo o executivo, apenas a montagem final dos aviões será realizada na unidade que será instalada na cidade de Melbourne. Isso inclui a integração dos motores, economizando o transporte desses componentes para o Brasil.

A unidade dos EUA terá capacidade para montar até 8 aeronaves da família Phenom por mês. No Brasil, assim que atingir o pico de produção, a Embraer espera fabricar até 22 aeronaves desses modelos por mês. As unidades montadas nos EUA fazem parte dessa conta, uma vez que dependem da cadência de produção brasileira de peças, que não deve ultrapassar os 22 por mês, explica Affonso.

(José Sergio Osse | Valor Online)

Leia tudo sobre: home

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG