Tamanho do texto

SÃO PAULO - Em assembléia realizada hoje o Unibanco aprovou aumento de capital no banco e na holding e a bonificação de seus acionistas em 10%, ou seja, uma nova ação para cada 10 possuídas.

De acordo com comunicado enviado à Comissão de Valores Mobiliários (CVM), o aumento de capital no Unibanco será de R$ 3 bilhões mediante a capitalização de valores registrados em conta de reserva.

Na Unibanco Holdings, a elevação no capital será de R$ 1,744 bilhão. Do total, R$ 1,467 bilhão virá da reserva de equalização de participações e R$ 276 milhões são provenientes da reserva de lucros a realizar.

Esses aumentos de capital serão efetivados com a emissão de ações que serão entregues aos acionistas na proporção de 1 ação para cada 10 possuídas. A mesma proporção também vale para os detentores de units (certificado de depósito de ações), cada um representativo de um ação preferencial do Unibanco e uma ação preferencial da Unibanco Holdings, e para os Global Depositary Receipts, negociados em Nova York.

A data base para ter direito à bonificação ainda não foi definida, pois o banco precisa de aprovação do Banco Central e resposta da Comissão de Valores Mobiliários (CVM) sobre a possibilidade de bonificar também as ações que detém em tesouraria. Por esta razão, as ações seguem negociadas com direito à bonificação até a divulgação da data base.

Para efetivar tal operação, o Unibanco terá que emitir 280.775.580 novas ações, sendo 151.131.633 papéis ON e 129.643.947 papéis PN. E o Unibanco Holdings lançará outras 164.358.768 de ações, sendo 55.373.590 ativos ON e 108.985.178 ativos PN.

O custo unitário da bonificação será de R$ 10,685451 para as ações emitidas pelo Unibanco, R$ 10,614037 para as ações emitidas pela Unibanco Holdings e R$ 21,299488 para as units.

(Valor Online)