GENEBRA - A União Européia decidiu restabelecer a habilitação de Mato Grosso do Sul e de áreas de Mato Grosso e Minas Gerais para exportar carne bovina in natura para seus 27 Estados-membros, após quase três anos de suspensão.

Acordo Ortográfico

A decisão do comitê veterinário da UE pode estimular os pecuaristas dos três Estados brasileiros a ver ganhos reais para adicionar a rastreabilidade em seu custo de produção e exportar para o mercado europeu, avalia Jogi Humberto Oshiai, do escritório de advogados Connor and Company, de Bruxelas.

Por causa de casos de aftosa, o Mato Grosso do Sul está sem habilitação para vender carne à UE desde outubro de 2005, enquanto para o norte e o sul mato-grossenses e para os 287 municípios mineiros a barreira já durava desde 1996.

Hoje, 364 propriedades no país estão habilitadas a fornecer bois para abate e venda da carne para a UE, muito abaixo das milhares que podiam fornecer antes de o bloco adotar sua lista restritiva.

A expectativa é de que as novas habilitações também ajudem os frigoríficos paulistas a exportar mais, uma vez que eles terão novamente acesso aos rebanhos de Mato Grosso.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.