Tamanho do texto

A União Europeia quer convencer a administração do presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, a se comprometer com um plano para tentar reduzir a volatilidade do euro e do dólar. O tema entrará na agenda do G-7, que se reúne sob a presidência italiana em meados de fevereiro em Roma.

A cooperação entre as moedas, segundo os europeus, reduziria a volatilidade e poderia contribuir para acalmar os mercados. Segundo a UE, a volatilidade causa impacto negativo para as empresas.

Durante o governo do ex-presidente norte-americano George W. Bush, a UE tentou levantar o assunto, mas a orientação da Casa Branca é de que só o mercado deveria regular as taxas de câmbio. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

Leia mais sobre: taxa de câmbio

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.