Os ministros das Finanças da União Europeia determinaram o prazo de 15 de maio para que a Grécia adote medidas urgentes para controlar seu déficit orçamentário além de meados de março para que seja revisado seu progresso.

_CSEMBEDTYPE_=inclusion&_PAGENAME_=economia%2FMiGComponente_C%2FConteudoRelacionadoFoto&_cid_=1237561112640&_c_=MiGComponente_C

"O Conselho...convoca a Grécia a implementar medidas específicas de consolidação orçamentária, incluindo aquelas apresentadas em seu programa de estabilidade", disseram os ministros em um comunicado após reunião para discutir os problemas de dívidas e déficit da Grécia.

"Medidas urgentes a serem tomadas até 15 de maio de 2010; apoio a medidas para proteção de metas orçamentárias para 2010; outras medidas a serem adotadas até o fim de 2010; e outras medidas a serem adotadas até 2012".

O comunicado diz que a Grécia deve apresentar um relatório até 16 de março determinando um cronograma para a implementação de medidas para metas do orçamento para 2010, e outro até 15 de maio sobre as medidas políticas necessárias para lidar com a decisão dos ministros das Finanças. Eles disseram ainda que relatórios trimestrais serão exigidos a partir de então.

"O Conselho, portanto, convoca a Grécia a desenhar e implementar o mais rápido possível, começando em 2010, um pacote de reforma estrutural abrangente e arrojado. Ele determina medidas específicas para salários, reforma previdenciária, reformas para a área de saúde, administrações públicas...e crescimento do emprego", completou.

Leia mais sobre: UE investiga suposta camuflagem da dívida pela Grécia

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.