Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

União Européia aprova plano de estímulo da economia

SÃO PAULO - Os chefes de Estado e de governo da União Européia aprovaram nesta sexta-feira um pacote de estímulo econômico de 200 bilhões de euros, ou 1,5% do Produto Interno Bruto (PIB) comunitário. O plano visa sustentar a demanda e combater a perda de dinamismo econômico, conforme rascunho final das conclusões da cúpula em Bruxelas apresentado nesta manhã.

Valor Online |

 

Os líderes europeus estão convencidos de que o plano "trará uma contribuição decisiva para a volta rápida da economia da região ao caminho do crescimento e da geração de emprego", segundo texto esboçado. "A União Européia agirá de maneira unida, forte, rápida e decisiva para evitar uma espiral de recessão e sustentar a atividade econômica e o emprego", consta do documento.

Nele, está contemplado ainda que o bloco europeu irá mobilizar todos os instrumentos disponíveis e atuará de forma concertada para ampliar o efeito das medidas tomadas pelo grupo e isoladamente pelos integrantes da União Européia.

Os representantes da Europa pretendem revisar a aplicação do plano de estímulo a partir de março de 2009 e adaptá-lo se houver necessidade. O pacote conta com apoio da Alemanha, o país mais reticente até agora em relação a aumento o gasto público. Conforme a Comissão Européia, a zona do euro como um todo já está em recessão e deve continuar nesta situação em 2009.

Pelo documento em discussão, dá-se liberdade a cada país para optar por uma elevação do gasto público ou reduções de pressão fiscal, entre outros pontos. Os líderes europeus se comprometem a retornar ao equilíbrio orçamentário quando a situação econômica normalizar-se.

Leia mais sobre crise financeira

Leia tudo sobre: crise financeira

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG