Um dia depois de uma pane elétrica no Serviço Regional de Proteção ao Vôo de São Paulo (SRPV-SP) provocar a suspensão das operações por uma hora e meia nos quatro principais aeroportos paulistas - Cumbica, Congonhas, Viracopos e Campo de Marte -, passageiros voltaram a enfrentar atrasos nos vôos em todo o País. Mesmo com o problema corrigido e sem novos registros de falhas, as companhias tiveram dificuldades para reorganizar suas malhas aéreas, sobretudo a TAM.

Dos 1.580 vôos previstos para pousarem ou decolarem entre 0 e 23 horas de ontem, 531 (33,6%) tiveram atrasos de mais de 30 minutos, de acordo com a Empresa Brasileira de Infra-Estrutura Aeroportuária (Infraero). Em Cumbica, dos 245 vôos programados, 88 (35,9%) atrasaram e três (1,2%) foram cancelados. Congonhas registrou 43 (22,4%) atrasos e 14 (7,3%) cancelamentos ante um total de 192 vôos programados.

Os passageiros da TAM foram os mais afetados ontem pelos atrasos. Dos 675 vôos operados pela empresa até as 20 horas, 350 (51,9%) saíram fora do horário programado. Entre os 535 vôos da Gol, 111 (20,7%) tiveram atrasos de mais de 30 minutos.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.