Tamanho do texto

RIO - O lote G de linhas de transmissão do rio Madeira, último a ser leiloado hoje pela Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel), ficou com o Consórcio Integração Norte Brasil (Eletronorte, Eletrosul, Abengoa e Andrade Gutierrez Par). A oferta foi de receita anual de R$ 173,922 milhões, valor 6% inferior ao máximo fixado para o leilão, de R$ 185 milhões.

O lote compreende uma segunda linha de transmissão coletora de 2.375 km, de Porto Velho (RO) a Araraquara 2 (SP), e deve começar a operar em 48 meses.

A primeira linha constituiu o lote D deste leilão e foi arrematada pelo consórcio Madeira Transmissão (Cteep, Furnas e Chesf) depois de disputa com a espanhola Isolux. No lote D, a receita anual máxima era de R$ 176,6 milhões e a previsão de entrada em operação comercial é de 36 meses.

(Valor Online)

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.