Washington, 13 abr (EFE).- O presidente do Conselho Europeu, Herman Van Rompuy, pediu hoje a todos os países, durante a Cúpula sobre Segurança Nuclear, que aceitem inspeções atômicas mais rigorosas, para que seja garantido que não há programas nucleares secretos.

Washington, 13 abr (EFE).- O presidente do Conselho Europeu, Herman Van Rompuy, pediu hoje a todos os países, durante a Cúpula sobre Segurança Nuclear, que aceitem inspeções atômicas mais rigorosas, para que seja garantido que não há programas nucleares secretos. Em seu discurso, Van Rompuy pediu a ratificação do chamado protocolo adicional da Agência Internacional de Energia Atômica (AIEA), como já foi feito por todos os membros da União Europeia (UE). O protocolo dá autoridade aos especialistas da AIEA para realizar inspeções mais exaustivas das instalações nucleares de um país, para comprovar que não há desvio de material atômico declarado, além da ausência de um programa secreto. Entre os países que não assinaram o protocolo adicional estão Egito e Brasil. "Nenhum de nossos países, inclusive os mais poderosos, pode conseguir a paz e a segurança sozinho", disse Van Rompuy. "Manter a segurança internacional requer ações coletivas e a cooperação de todos os Estados", acrescentou o funcionário europeu. Van Rompuy também ressaltou a importância dos controles da exportação de tecnologia e materiais nucleares para prevenir sua transferência ilícita. EFE cma/pd
    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.