Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

UE oferece corte de tarifa para importação de etanol

A União Européia (UE) ofereceu hoje reduzir seu imposto sobre as importações de etanol como parte das negociações da Rodada Doha de comércio multilateral, na Organização Mundial do Comércio (OMC). A proposta prevê o corte de tarifas na importação anual do equivalente a 1,4 milhão de toneladas de etanol até 2020, o que gera uma receita anual de US$ 1 bilhão, de acordo com autoridades da UE.

Agência Estado |

Segundo a proposta, tarifas menores iriam ser aplicadas em pequenos volumes de etanol importado no início de sua vigência e gradualmente estes volumes iriam crescer até 2020.

Sem as tarifas, a indústria de etanol européia não consegue competir com o produto brasileiro, feito de cana-de-açúcar. Já os produtores europeus utilizam cereais como matéria-prima, o que torna a indústria menos eficiente.

A indústria de etanol européia tem capacidade para produzir cerca 3,5 milhões de toneladas anuais, segundo informação da Associação Européia de Bioetanol Combustível. Este volume deve crescer já que outros 2,7 milhões de toneladas de capacidade estão sendo construídos.

A União Européia também discute uma medida que iria tornar obrigatória a utilização de biocombustíveis em 10% da energia gasta em transporte no bloco econômico, formado por 27 países europeus, até 2020. A UE elaborou seu plano para os biocombustíveis para apoiar o desenvolvimento de tecnologias para produção de etanol e biodiesel dentro do bloco, na expectativa de torná-lo mais auto-suficiente em combustível. As informações são da Dow Jones.

Leia tudo sobre: home

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG