Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

UE e China concordam em evitar barreiras comerciais

A União Europeia e a China concordaram em impulsionar as oportunidades de comércio para as empresas menores, resistir ao protecionismo comercial e pressionar por um acordo global para reduzir tarifas e cortar subsídios, informou a Comissão Europeia. Segundo o chefe da Comissão Europeia, José Manuel Barroso, os dois lados concordaram em realizar um novo encontro em breve, mas a data ainda não foi definida.

Agência Estado |

Após um encontro hoje entre a comissária de comércio da União Europeia, Catherine Ashton, e o ministro do Comércio da China, Chen Deming, a comissão disse que os dois lados concordaram em manter fortes relações comerciais como uma maneira de contrabalançar o impacto negativo da crise financeira global.

"Precisamos continuar mantendo nossos mercados abertos e criar novas oportunidades para nossas empresas negociarem e investirem", afirmou Ashton, em comunicado. "Mais do que tudo, devemos resistir às pressões protecionistas e buscar uma conclusão da Rodada Doha logo", completou ela, referindo-se às negociações de comércio global iniciadas há oito anos.

Essas negociações foram interrompidas no final do ano passado devido a desentendimentos entre EUA, China e Índia. Os países estão esperando para ver qual posição o presidente dos EUA, Barack Obama, irá adotar nas negociações. As informações são da Dow Jones.

Leia tudo sobre: home

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG