Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

UE e China chegam a acordo sobre agências de informação financeira

Genebra, 13 nov (EFE).- A União Européia (UE) e a China chegaram hoje a um acordo em sua disputa aberta na Organização Mundial do Comércio (OMC) sobre as restrições que Pequim impõe às agências de informação financeira estrangeiras.

EFE |

O bloco europeu, assim como os Estados Unidos e o Canadá, tinha apresentado uma queixa diante do organismo multilateral de comércio em março, para conseguir que o Governo chinês flexibilizasse as restrições que impõe às empresas estrangeiras que competem pelo lucrativo mercado de informação financeira.

Segundo a Comissão Européia (CE, órgão executivo da UE) informou hoje, em Genebra, as partes chegaram a uma solução mutuamente aceitável, sem que se deva ir à criação de um grupo de especialistas para resolver a diferença.

"As agências de informação financeira, como a Thomson Reuters, a Bloomberg e a Dow Jones, se beneficiarão no futuro de um novo marco regulamentar que lhes garantirá um tratamento igualitário com os outros operadores no mercado chinês", afirmou um comunicado da CE.

As mudanças devem ser colocadas em prática a partir de 1º de junho de 2009, o que foi aceito pelas autoridades chinesas.

A responsabilidade passará da agência de notícias chinesa "Xinhua" a um novo regulador independente, e será eliminada a obrigação de que as agências estrangeiras passem por um agente.

A China também aceitou dar uma proteção adequada à informação confidencial de negócios, e confirmou que as agências estrangeiras de informação financeira não enfrentarão mais obstáculos para desenvolver suas atividades comerciais no gigante asiático. EFE vh/an

Leia tudo sobre: home

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG