Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

UE anuncia acordo para enviar observadores sobre crise de gás

Praga, 8 jan (EFE).- A União Européia (UE), cuja Presidência rotativa encontra-se a cargo a República Tcheca, anunciou hoje em Praga que chegou a um acordo com a Rússia para que observadores controlem o trânsito de gás pela Ucrânia.

EFE |

O primeiro-ministro tcheco, Mirek Topolanek, e seu colega russo, Vladimir Putin, "acordaram as condições para o envio da missão de vigilância a todos os lugares pertinentes para o fluxo de gás", disse a UE em nota.

"Este envio deve ter como objetivo a restauração do fornecimento russo de gás aos Estados-membros da UE", acrescenta o comunicado.

Poucas horas antes, a UE se viu forçada a admitir o fracasso nas conversas para solucionar a crise do gás com o envio de observadores à Ucrânia, após a exigência do consórcio russo Gazprom de que a missão incluísse monitores russos, algo que Kiev rejeita.

A Presidência tcheca da UE não inclui nenhum detalhe sobre os termos do desdobramento, por isso se desconhece por enquanto se a Gazprom desistiu de sua exigência de contar com observadores próprios.

O vice-primeiro-ministro tcheco, Aleksandr Vondra, assinalou em Praga que há um acordo firmado com a Ucrânia para o envio da missão de observadores europeus.

Os monitores se desdobrarão nos oito pontos relevantes para o controle do trânsito do gás da Rússia através da Ucrânia.

Por isso, o bloco espera que Moscou concorde em retomar os fornecimentos logo após iniciar o controle. EFE gm/mh

Leia tudo sobre: home

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG