Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Ucrânia propõe à Rússia pagar 235 dólares por 1.000 m3 de gás

A Ucrânia propôs à Rússia o pagamento de 235 dólares por cada 1.000 m3 de gás fornecidos, sob a condição de que a tarifa paga por Moscou para que o gás seja transportado para a Europa através do território ucraniano seja elevada a 1,8 dólar, anunciou nesta quinta-feira a empresa energética ucraniana Naftogaz.

AFP |

Na noite de quarta-feira, "propusemos 235 e 1,8 dólares. Estes são os valores máximos para nós", declarou o presidente da Naftogaz, Oleg Dubina, um dia depois do fracasso das negociações com a gigante russa Gazprom.

O grupo russo, no entanto, queria que a Naftogaz passasse a pagar 250 dólares por cada 1.000 m3 de gás fornecidos à Ucrânia, contra os 179,5 dólares atuais, insistindo na manutenção da tarifa de trânsito - cobrada sobre cada 1.000 m3 de gás que passam por cada 100 km pelo território ucraniano - no atual nível (1,7 dólar).

"Isso significaria um gasto adicional de 500 milhões de dólares (por ano) para a Ucrânia (...). Creio que isso seja inadmissível", destacou Dubina.

O presidente ucraniano, Viktor Yushenko, estimou por sua vez que o preço do gás russo para a Ucrânia em 2009 deveria ficar entre "204 e 210 dólares".

Se o preço do gás russo chegar a 250 dólares - o que representaria um aumento de 30% em relação ao preço praticado em 2008 -, a tarifa de trânsito também deveria aumentar na mesma proporção, ou seja, chegando a 2 ou 2,2 dólares, afirmou Yushenko em uma declaração divulgada por sua assessoria de imprensa.

ant/ap

Leia tudo sobre: home

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG