Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

UBS eliminará 2 mil empregos mais em banco de investimentos

Genebra - O banco suíço UBS, o maior do país e fortemente atingido pela crise das hipotecas de alto risco, eliminará dois mil empregos em seu banco de investimentos, o que eleva o número de demitidos na entidade a seis mil pessoas desde o ano passado.

EFE |

A maioria dos novos cortes será nos Estados Unidos e no Reino Unido, informou hoje o banco em comunicado. Outra pequena parte do plano de ajuste afetará a região Ásia-Pacífico.

O UBS afirma que seu banco de investimentos (Investment Bank) deve "se readaptar às condições dos mercados", e por isso abandonará algumas atividades.

"A crise persistente nos mercados financeiros e a nova dinâmica que se iniciou em nosso setor se traduzem, para nosso estabelecimento, na necessidade de adaptar suas atividades. As perspectivas quanto aos benefícios futuros são incertas", assinalou o presidente diretor-geral do banco de investimentos do UBS, Jerker Johansson.

"Estas medidas vão permitir que nos concentremos em nossos pontos fortes, para levar nossos custos a um nível mais sustentável e posicionar nossas atividades principais para a próxima fase de crescimento", acrescentou.

A entidade anunciou que vai abandonar as atividades no setor das matérias-primas (exceto metais preciosos), além de reduzir fortemente as atividades no setor imobiliário e nos negócios por conta própria.

Leia tudo sobre: crise nos eua

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG