Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Tyson faz parceria com Globoaves para ampliar sua oferta de frango

SÃO PAULO - A Tyson do Brasil fez um acordo com a Globoaves, de Cascavel (PR), para ampliar a oferta de frango destinada à exportação. Pelo contrato, que tem duração de um ano, a Tyson comprará o frango vivo da Globoaves, que fará o abate das aves em um de seus turnos de produção.

Valor Online |

O valor do negócio não foi divulgado.

A Globoaves vai abater 60 mil aves por dia para a Tyson. A empresa paranaense trabalha atualmente com dois turnos de produção depois do encerramento do contrato de prestação de serviços com a Sadia, este mês. Para a Sadia, a Globoaves abatia 165 mil aves por dia em três turnos.

A empresa americana tem hoje três unidades no Brasil, após a aquisição, em setembro de 2008, da Macedo Agroindustrial, da Avita e da Frangobras. Apenas a planta de São José (SC), da antiga Macedo, é habilitada para exportar frango à União Européia. Como a unidade da Globoaves também é certificada para a Europa, a Tyson poderá ofertar mais frango àquele mercado.

Nas três unidades que tem hoje - além de São José, há plantas em Itaiópolis (SC) e Campo Mourão (PR) -, a estimativa é que a Tyson abata cerca de 140 mil aves por dia.

"A expansão internacional é uma das nossas metas estratégicas fundamentais e, portanto, optamos por uma empresa que também já dispõe das habilitações necessárias para atingirmos a UE e a chamada lista geral, que inclui países da Ásia, África, Oriente Médio, entre outros", afirmou Jóster Macedo, presidente da Tyson do Brasil, em comunicado. Segundo ele, a Globoaves cuidará da produção do frango, do abate e do corte de itens, conforme as especificações da Tyson.

A Globoaves já vinha negociando com a Tyson, preparando-se para o fim do contrato com a Sadia, que expirou este mês. Não é de hoje que as Globoaves e Tyson tentam parcerias. No começo de 2007, a Tyson tentou uma joint venture com a Globoaves, mas o negócio não vingou porque a empresa paranaense preferiu retomar parceria com a Sadia, que durou até janeiro. A Globoaves também já fornece pintos de corte para a criação pelos integrados da Tyson.

A Tyson também anunciou que vai contratar 670 novos integrados para abastecer suas três unidades industriais. O objetivo é ampliar a produção e estar, "em curto prazo, entre as cinco principais empresas avícolas do Brasil", diz em nota.

Com a contratação, a rede de integrados de Itaiópolis e Campo Mourão saltará para 340 aviários. Em São José, a previsão é aumentar para 350 aviários. Segundo comunicado, a "Tyson do Brasil auxilia na viabilização de crédito rural, se necessário, junto às instituições financeiras para desenvolvimento dos galpões".

(Alda do Amaral Rocha | Valor Econômico)

Leia tudo sobre: home

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG