Tamanho do texto

Os receios de que fundos de mercado monetário (dívida de curto prazo) fechem ou enfrentem dificuldades estão crescendo, já que os cotistas têm aumentado os resgates de seus recursos nessas aplicações. Hoje a Putnam Investments informou que fechou um de seus fundos, citando a forte pressão causada por esses saques.

O veículo não tinha nenhuma exposição ao banco de investimentos Lehman Brothers, Washington Mutual ou à seguradora AIG, mas teve de fechar por causa da reação de seus cotistas aos problemas de liquidez.

Além da Putnam, a Reserve Management, que na terça-feira abalou o segmento de fundos de mercado monetário, que ao todo movimenta US$ 3 trilhões, com notícias de que seu Primary Fund está perdendo recursos, disse hoje que o valor patrimonial líquido de dois de seus outros fundos também caiu para menos de US$ 1,00. Essa queda resulta da exposição desses fundos a commercial papers do Lehman Brothers inadimplentes.

O Bank of New York Mellon, por sua vez, disse que irá isolar os ativos do Lehman presentes no fundo Institutional Cash Reserve numa estrutura separada para manter a liquidez e tratar os clientes com eqüidade. "Todo o setor está operando sob condições altamente extraordinárias", disse o banco. "Continuamos monitorando toda a atividade de nossas operações de mercado monetário, cash e de empréstimos de títulos."

O relatório Money Fund informou que os fundos de mercado monetário sofreram o maior fluxo já registrado na história de saída de recursos na semana terminada na última terça-feira. O volume de ativos caiu em US$ 89,38 bilhões. "Foi o maior fluxo que já registramos para o período de uma semana", disse o diretor gerente da iMoneyNet, Connie Bugbee. "O segundo maior ficou na faixa dos US$ 50 bilhões e foi registrado em junho deste ano."

O presidente da Crane Data, Peter Crane, que também acompanha os fluxos nos fundos de mercado monetário, disse que os ativos dessas aplicações caíram em US$ 78,71 bilhões, ou 2,6%, ontem, um dia após o anúncio de perdas pelo Reserve Primary Fund. Na semana até quarta-feira, a diminuição havia sido de US$ 143,44 bilhões. As informações são da Dow Jones.