SÃO PAULO - O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) absolveu o deputado Valdemar Costa Neto (PR-SP) da acusação, feita pelo Ministério Público Eleitoral, de compra de votos nas eleições de 2006. De acordo com a denúncia, o deputado teria promovido um churrasco, três dias antes das eleições, para 1.400 eleitores, em Bertioga, no litoral paulista.

O evento contou com a distribuição de comida e bebida e realização de propaganda eleitoral.

O ministro-relator, Marcelo Ribeiro, entendeu que não houve irregularidades. "Não houve a prova de que esse churrasco foi oferecido em troca de votos", afirmou Ribeiro. O voto do relator foi acompanhado pelos demais ministros.

Segundo o ministro Arnaldo Versiani, o então candidato não teria conquistado o voto dos eleitores só pelo fato de ter feito um discurso, oferecendo comida e bebida.

Valdemar Costa Neto também é réu no Supremo Tribunal Federal (STF) por corrupção passiva, lavagem de dinheiro e formação de quadrilha no processo do mensalão.

(Fernando Taquari | Valor)

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.