SÃO PAULO - O presidente do Banco Central Europeu (BCE), Jean-Claude Trichet, voltou a insistir hoje que a instituição prevê reduzir o custo do dinheiro em março a um nível abaixo de 2%, mas próximo desse percentual. A intenção é reativar a demanda e favorecer o crédito.

"Eu não excluo que podemos reduzir a taxa de juro na próxima reunião", declarou o dirigente do BC europeu em conversa com a imprensa em Frankfurt após a instituição manter o custo do dinheiro em 2%.

Ele descartou a ideia de seguir a direção tomada pelo Federal Reserve (Fed), de deixar a taxa de juro perto de zero, mas fez a ressalva de que, em razão de uma situação excepcional, o banco central da Europa poderia ser obrigado a adotar "medidas incomuns".

"Uma taxa zero de juro não nos parece apropriado neste momento", observou Trichet.

(Valor Online, com agências internacionais)

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.