Frankfurt (Alemanha), 13 nov (EFE) - O presidente do Banco Central Europeu (BCE), Jean-Claude Trichet, criticou hoje a falta de controle de risco antes da explosão da atual crise dos mercados financeiros.

Em discurso por ocasião da 5ª conferência sobre bancos centrais organizada pelo BCE, Trichet disse que os sistemas financeiros modernos favoreceram instrumentos e intermediários que prometem amplos lucros a curto prazo.

Ele acrescentou que esta tendência a curto prazo pode levar a não avaliar adequadamente os riscos embutidos em cada operação.

O controle de risco se transformou em um assunto secundário, segundo o principal responsável do BCE.

"O sistema financeiro que surgiu na década passada esteve caracterizado pela falta de transparência em alguns mercados de capitais e intermediários", segundo Trichet.

Ele destacou o risco do caráter excessivamente pró-cíclico do sistema financeiro e a necessidade de introduzir um marco que lute contra este fenômeno.

"Parece haver uma tendência inerente para o sistema financeiro a causar períodos de boom, criando desequilíbrios", enfatizou Trichet.

A conferência coincide com os dez anos de existência do BCE e, dela, participarão amanhã o presidente do Federal Reserve (Fed, banco central americano), Ben Bernanke, e também Trichet.

No encontro, os presidentes das autoridades monetárias falarão sobre as lições e os desafios após dez anos de existência do euro, já que se comemorará em breve o décimo aniversário da introdução da moeda única. EFE aia/db

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.