Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Tribunal egípcio ordena suspender exportação de gás a Israel a baixo preço

Cairo, 18 nov (EFE).- Um tribunal egípcio ordenou hoje suspender o acordo do Governo para exportar gás natural a Israel a um preço abaixo do valor nos mercados internacionais, informaram fontes judiciais.

EFE |

As fontes disseram à Agência Efe que o Tribunal Administrativo do Conselho do Estado emitiu esta ordem de primeira instância em resposta à denúncia contra o Governo egípcio apresentada pelo ex-embaixador do Egito no Iêmen Hassan Ibrahim.

Na sentença, o tribunal considera que esta operação comercial prejudica os interesses egípcios.

Segundo as fontes, o Executivo egípcio tem direito de apelar da decisão judicial, que foi emitida após um processo que durou dois meses.

Quando, em maio, o Egito começou a exportação de gás natural a Israel, a oposição lançou uma campanha nacional de protesto contra esta troca comercial com Israel.

A maioria dos grupos opositores egípcios considera que o gás está sendo "presenteado" a um país "inimigo".

Segundo o Governo egípcio, o contrato para vender gás natural a Israel foi assinado por empresas privadas há 15 anos.

Vários observadores egípcios acreditam que a decisão de hoje do tribunal pode abrir as portas para revisar os preços de venda de gás egípcio a países como Espanha e França. EFE wa/an

Leia tudo sobre: home

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG