O Tribunal Internacional de Justiça, com sede em Haia, Holanda, anuncia hoje a sentença sobre a denúncia argentina de que o Uruguai violou o tratado binacional de uso e preservação do rio fronteiriço. O processo foi motivado, segundo o governo argentino, pela decisão unilateral uruguaia de autorizar a instalação de uma fábrica de celulose e papel sobre as margens do Rio Uruguai.

O Tribunal Internacional de Justiça, com sede em Haia, Holanda, anuncia hoje a sentença sobre a denúncia argentina de que o Uruguai violou o tratado binacional de uso e preservação do rio fronteiriço. O processo foi motivado, segundo o governo argentino, pela decisão unilateral uruguaia de autorizar a instalação de uma fábrica de celulose e papel sobre as margens do Rio Uruguai. A Argentina acusa a empresa de poluir as águas e o meio ambiente. A ação legal teve início em 2006, mas a polêmica se arrasta desde 2004.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.