Brasília, 13 - O desembargador federal Souza Prudente, do Tribunal Regional Federal da 1ª Região, autorizou um deságio de até 50% no valor de mercado para o preço mínimo do leilão do chamado boi pirata. A informação foi divulgada no endereço eletrônico do Tribunal.

Os animais foram apreendidos em junho pelo Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama), na Estação Ecológica Terra do Meio, que fica em Altamira, no Pará.

Com a autorização para o deságio, o leilão deve acontecer na próxima segunda-feira. O valor de todo o rebanho, com o deságio de 50% deve ficar em torno de R$ 1,6 milhão. Se o leilão for confirmado, será a quarta vez que o governo tentará vender o lote de 3.056 animais.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.