SÃO PAULO - Pouco mais de um mês após anunciar uma perda bilionária com derivativos de câmbio, a Aracruz registrou ontem três baixas em seu conselho de administração. Em comunicado ao mercado, a empresa informou que Haakon Lorentzen, Eliezer Batista e Luiz Aranha Corrêa do Lago renunciaram às suas cadeiras.

Também pediram para sair os suplentes Alex Harry Haegler, Mauro Agonilha e Carlos Jürgen Temke, sendo que os dois últimos ocupavam postos nos comitês de auditoria e estratégico, respectivamente.

Desde que anunciou as perdas, que atualizadas somam uma dívida de US$ 2,1 bilhões, a Aracruz viu o valor de suas ações preferenciais caírem nada menos que 75,7%, para os R$ 2,04 registrados no fechamento do pregão de ontem. Os papéis ordinários perderam 56,6% de seu valor, para R$ 3,65.

Nesta semana, os acionistas do grupo decidiram, em assembléia, que vão entrar com uma ação judicial para tentar responsabilizar o ex-diretor Financeiro e de Relações com Investidores da empresa, Isac Zagury, pelo prejuízo nas operações com derivativos.

(Murillo Camarotto | Valor Online)

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.