Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Trator sustenta aumento das vendas de máquinas agrícolas em janeiro

São Paulo, 09 - O aumento registrado nas vendas de máquinas agrícolas em janeiro na comparação com igual período de 2008 foi puxado pelo segmento de tratores. Este mercado segue firme sustentado por programas oficiais que garantem linhas de financiamento para a aquisição para pequenos e médios produtores.

Agência Estado |

As vendas internas no atacado somaram 3,1 mil unidades em janeiro de 2009, aumento de 7,3% sobre o mesmo mês de 2008. Na comparação com dezembro passado, entretanto, houve uma queda de 17,1%. Os números foram divulgados hoje pela Associação Nacional dos Fabricantes de Veículos Automotores (Anfavea).

A comercialização de colheitadeiras recuou 27,4% em janeiro na comparação com o mesmo mês do ano passado e 26,5% ante dezembro de 2008. No período, foram comercializadas 313 unidades, contra 426 unidades em dezembro e 431 em janeiro do ano passado. O presidente da Anfavea, Jackson Schneider, atentou para a preocupação da indústria com este segmento, cujas vendas são concentradas nos meses de dezembro a fevereiro, por conta da colheita das lavouras de grãos no País.

"A queda em colheitadeiras preocupa, porque este é um mercado sazonal. Se as vendas não se concretizarem agora, só haverá recuperação no final de 2009, quando os produtores estiverem se preparando para a safra seguinte", afirmou Gilberto Zago, vice-presidente da Anfavea para máquinas agrícolas.

Já as vendas de tratores no mês passado avançaram 17,7% para 2.393 unidades, contra 2.033 em janeiro de 2008. Entretanto, na comparação com dezembro, quando foram comercializadas 2.894 máquinas, houve um recuo de 17,3% nas vendas de tratores. Este segmento mantém o ritmo de crescimento nas vendas desde meados do segundo semestre do ano passado, sustentado pelos programas estaduais Pró-Trator (SP) e Trator Solidário e o federal Mais Alimentos.

Entretanto, em receita, o aumento das vendas de tratores não compensa a queda registrada em colheitadeiras. "O custo de uma colheitadeira equivale de três a quatro tratores de baixa ou média potência", explica Zago. A indústria apostava em aumento da comercialização de colheitadeiras em 2008. Isso porque, nos anos de crise da agricultura brasileira, entre 2005 e 2006, este foi o segmento mais afetado.

O executivo lembra ainda que este também é o segmento que também demanda mais mão de obra pela complexidade do sistema de produção. Nos dados apresentados hoje, a Anfavea mostrou que a indústria de máquinas agrícolas perdeu 99 vagas de trabalho, encerrando janeiro com 17.209 postos de trabalho. A incerteza sobre os reflexos da crise fez a indústria de máquinas postergar, mais uma vez, a divulgação de projeções de vendas internas e exportações em 2009.

Mercado externo

Enquanto as vendas internas registraram ligeira alta, por conta da demanda por tratores de pequeno porte, as exportações de máquinas agrícolas despencaram 52,9% em janeiro para 916 unidades, contra 1.943 embarcadas em igual período do ano anterior.

O mercado externo absorve, em média, 40% do volume total produzido no País. "No mercado exportador muitas decisões de compra foram postergadas em função da crise", explica Zago. O vice-presidente da entidade destaca ainda que os problemas enfrentados pelos produtores da Argentina, maior comprador individual das máquinas produzidas no País, podem ter impacto maior ainda sobre as exportações brasileiras de máquinas agrícolas.

Leia tudo sobre: home

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG