Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Tráfego aéreo internacional despencou em novembro, segundo a Iata

As companhias aéreas registraram novas dificuldades em novembro quando a cifra do transporte de carga caiu 13,5%, indicou nesta terça-feira a Associação Internacional de Transporte Aéreo (IATA), com sede em Genebra.

AFP |

As companhias aéreas da região Ásia-Pacífico foram as que tiveram maiores perdas e serão muito afetadas pela queda do tráfego de carga, advertiu a Iata.

"A indústria está em plena contração. Podemos esperar profundas perdas no quarto trimestre", indicou o presidente da Iata, Giovanni Bisignani.

O tráfego internacional de passageiros caiu em novembro 4,6% em relação ao mesmo período do ano passado, sua maior queda em três meses.

Em outubro, o tráfego de passageiros havia caído 1,3% depois de uma baixa de 2,9% em setembro, recordou Iata.

As companhias do Ásia-Pacífico foram as mais afetadas, com uma redução de sua capacidade de 5,1%.

O tráfego nas companhias aéreas norte-americanas caiu 4,8%, afetado pelo "quase colapso do setor dos bancos de investimentos e as conseqüentes reduções nas viagens empresariais.

Além disso, o tráfego internacional de carga registrou em novembro sua maior queda desde os ataques terroristas de 11 de setembro de 2001.

"A queda de 13,5% no transporte de carga internacional é um choque. Como a carga aérea representa 35% do valor das mercadorias negociadas internacionalmente, destaca a rápida queda do comércio mundial e o crescente impacto da desaceleração econômica", indicou Bisignani.

A Iata estimou neste mês que a indústria perderá 2,5 bilhões de dólares (1,9 bilhão de euros) em 2009 devido à crise econômica, depois das perdas de 5 bilhões de dólares registradas este ano.

hmn/cn-lm

Leia tudo sobre: home

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG