Os trabalhadores que receberão a primeira parcela do 13º salário no próximo dia 30 de novembro irão utilizar o dinheiro para o pagamento de dívidas - e não para formação de poupança. Segundo pesquisa divulgada hoje pela Associação Nacional dos Executivos de Finanças Administração e Contabilidade (Anefac), 64% dos consumidores pretendem pagar dívidas com o 13º salário.

O resultado está acima do registrado no ano passado, quando 60% iriam pagar dívidas. Apenas 1% dos pesquisados planejam poupar parte dos recursos. Em 2008, esse porcentual era de 2%.

De acordo com a pesquisa, o aumento do uso do 13º salário para o pagamento de dívidas demonstra que a crise, além de provocar retração econômica, aumento do desemprego e dificuldade no acesso ao crédito, provocou elevação no endividamento dos consumidores. Das dívidas a serem pagas, 40% são referentes a cheque especial, 29% são de cartão de crédito, 10% são para regularizar o nome no Serviço de Proteção ao Crédito (SPC) e na Serasa, 10% são para prestações do comércio em atraso, 8% para financiamentos e 3% para outras dívidas, como escola, telefonia e cheques, entre outros.

Também aumentou o porcentual de pessoas que planejam usar o 13º salário para comprar presentes, de 15% em 2008 para 17% neste ano. Ao contrário do que ocorreu em anos anteriores, quando os brinquedos eram os produtos que mais atraíam os consumidores, neste ano eletroeletrônicos e celulares são os que despertam o maior interesse. A pesquisa indica que 73% dos entrevistados desejam comprar celulares. Em relação ao valor, 67% pretendem gastar até R$ 500. A maioria pretende fazer compras com cartão de crédito (77%) ou à vista (72%).

Início de ano

Em 2009, caiu o número de pessoas que pretende aplicar o 13º salário para pagar despesas de início de ano, como impostos e matrículas escolares, ou comprar e reformar a residência. Em 2009, 10% dos entrevistados guardará o dinheiro para pagar despesas do início de ano, contra 11% em 2008. O porcentual de pessoas que utilizarão o recurso para a compra ou reforma da casa própria caiu de 3% em 2008 para 2% em 2009.

Outro número que caiu foi a quantidade de pessoas que já receberam parte ou todo o 13º ao longo do ano. No ano passado, 9% anteciparam o recebimento, ante 6% em 2009. A pesquisa da Anefac foi realizada com 624 consumidores de todas as classes sociais na cidade de São Paulo, em outubro. O objetivo foi identificar como será usado o 13º salário, que será pago em 30 de novembro (primeira parcela) e 20 de dezembro (segunda parcela).

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.