Os sindicatos da empresa Caterpillar-França aceitaram liberar os quatro executivos retidos há 24 horas, para retomar as negociações, depois que o presidente francês Nicolas Sarkozy anunciou que estava disposto a se encontrar com os trabalhadores.

"As negociações continuarão, com a intervenção da sede europeia do grupo em Genebra, do Estado francês e da sede americana", declarou um dirigente sindical.

Os trabalhadores querem negociar as indenizações por demissões, enquanto a direção da empresa exige a suspensão da greve para retomar as conversas.

Na manhã de terça-feira, os funcionários da empresa na França impediram a saída do diretor da filial francesa do grupo americano, localizada em Grenoble, e de outros três executivos.

A empresa anunciou recentemente 733 demissões e os trabalhadores pediram ao presidente Sarkozy a obtenção de fundos europeus que permitam resolver a situação.

Este sequestro de executivos por trabalhadores é o terceiro registrado na França nas últimas semanas, depois dos diretores da Sony França e da filial francesa da americana 3M.

lpt/fp

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.