Por Chang-Ran Kim TÓQUIO (Reuters) - A Toyota Motor cortou sua previsão de vendas de veículos para 2009 em quase 7 por cento, à medida que preços de combustíveis afetam a demanda por carros grandes e pickups, e disse que irá acelerar o lançamento de carros híbridos e elétricos, considerando que a popularidade desses modelos está em alta.

A perspectiva mais fraca da montadora de automóveis mais lucrativa do mundo pesou nas ações de rivais européias e ressaltou um ambiente de crescente dificuldade, em que pedidos nos Estados Unidos e Europa Ocidental de veículos de grande margem e que gastam muita gasolina está caindo.

A Toyota informou na quinta-feira que espera vender cerca de 9,7 milhões de veículos no próximo ano, incluindo as vendas de suas unidades Daihatsu Motor e Hino Motors . A empresa previu anteriormente vendas de 10,4 milhões de veículos.

Nenhuma montadora de veículos ultrapassou até hoje a marca de venda de 10 milhões de unidades em um ano.

'Nós estamos acompanhando a tendência atual de carros com maior eficiência de combustível (nos Estados Unidos) e uma mudança estrutural na demanda', disse o presidente da Toyota, Katsuaki Watanabe, em entrevista coletiva. 'Nós pretendemos responder rapidamente e de forma flexível a esse ambiente.'

Como parte desses esforços, a Toyota disse que irá adiantar o lançamento de uma versão 'plug-in' de seu carro híbrido Prius, movido à gasolina e à eletricidade e o qual pode ser recarregado em um ponto de tomada. O modelo deve estar disponível para venda a consumidores no final do ano que vem, ante a planos anteriores de lançamento em 2010.

A Toyota também disse que pretende acelerar o desenvolvimento de veículos que são movidos unicamente por eletricidade, com a intenção de produzi-los em massa no começo da próxima década. Testes de estrada para o protótipo atual, chamado de 'e-com', terminaram em 2006.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.